RUSSAS ENTREGA SELO A ÓRGÃOS COM BRIGADA CONTRA O MOSQUITO
14/02/2017 - 16h29 em Cidades

A Coordenadoria Regional de Saúde (Cres) de Russas fará nesta quarta-feira, 15 de fevereiro, a entrega do Selo Saúde Prédio Saneado aos 29 gestores de órgãos públicos do município de Russas que estruturaram as brigadas de combate ao Aedes aegypti e estabeleceram a rotina de inspeção semanal dos prédios que abrigam esses órgãos para mantê-los livres do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika. A solenidade para entrega do selo acontecerá no Auditório do Centro Operacional de Endemias da CRES de Russas, BR 116 km 160, nº 2.120, bairro São João.

O Governo do Ceará realiza mobilização permanente no combate ao mosquito Aedes aegypti. Diversas ações foram implantadas, entre elas a criação do Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Zika e Chikungunya, em 2015, pelo governador Camilo Santana. O Ceará foi pioneiro na criação de brigadas estaduais contra o mosquito em prédios públicos com vistoria a cada sete dias. Desde dezembro de 2015 foram capacitados mais de 3 mil brigadistas que fazem o combate ao mosquito transmissor em órgãos públicos federais, estaduais e municipais.

A Secretaria da Saúde do Estado apresentou em 30 de novembro do ano passado a atualização do Plano Estadual de Vigilância e Controle das Arboviroses 2017-2018, que define responsabilidades dos níveis estadual, regional e municipal quanto às ações de vigilância epidemiológica, vigilância laboratorial e controle vetorial de dengue, zika e chikungunya. O plano vai nortear Coordenadorias Regionais de Saúde e municípios do Ceará na resposta à ocorrência das doenças transmitidas pelo mosquito. Em janeiro deste ano, o Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya realizou a primeira Oficina de Formação de Multiplicadores para o Enfrentamento ao Aedes aegypti, com participação de 30 representantes das instituições que compõem o Comitê.

Capacitação

Para este ano, estão ainda programadas diversas ações com representantes governamentais e da sociedade civil para ampliar o engajamento no combate ao mosquito. Além da formação de agentes multiplicadores, há também a capacitação das brigadas dos órgãos estaduais e de outras instituições (públicas e privadas), capacitação de 240 militares das Forças Armadas para atuar nas escolas estaduais e municipais, capacitações e formações em vigilância, prevenção, controle e assistência às arboviroses (doenças causadas por vírus transmitidos por artrópodes como o mosquito Aedes aegypti).

A mobilização e participação da população é de fundamental importância na prevenção e controle do Aedes aegypti. Os municípios são responsáveis pelo planejamento e pelas ações de combate ao mosquito, como por exemplo, as visitas de casa em casa, feita pelos agentes de endemias, e a pulverização de inseticidas. Mas cada cidadão também é corresponsável e precisa fazer vistorias periódicas em seus imóveis para evitar focos do mosquito.

Em 2016, o Ceará teve 37.731 casos confirmados de dengue, com 233 graves e 30 óbitos; 29.738 casos confirmados de chikungunya, com 19 óbitos, e 2.112 casos de zika, 92 deles em gestantes. No ano passado, o Ceará registrou queda de 63,70% na quantidade de casos graves  de dengue e redução de 58,33% no número de óbitos provocados pela doença.

De 1º de janeiro até quatro de fevereiro deste ano, foram notificados 2.139 casos de dengue, 200 casos (9,3%) foram confirmados (uma redução de 86,1% em relação aos 1.439 casos confirmados até igual período de 2016) no Ceará. Em 2017, até quatro de fevereiro, foram notificados 1.341 casos de chikungunya e 227 (16,9%) confirmados. Foram notificados também 70 casos suspeitos de Zika em oito municípios do Estado em 2017, sendo sete casos em gestantes.

 

FONTE: Russasnews/ Assessoria de Comunicação da Sesa
Cristiane Bonfim/ Marcus Sá / Helga Rackel  (85) 3101.5221 / 3101.5220

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!